A Utopia Iluminada – Parte 2

Adoro televisão! O que eu mais gosto de assistir pela televisão são os filmes de ação, dublados, é claro. Não tenho paciência para ficar lendo. Ou eu leio ou eu vejo a imagem! Não consigo entender gente que gosta de filme legendado. Até porque todas as outras línguas estão mortas. Uma coisa benéfica do reinado de Matmel foi a implantação de apenas uma língua no mundo todo… facilita a comunicação!

Meu avô não gostava muito disso, ele dizia que era importante a gente aprender a pensar em outras línguas, aprender palavras novas. Ele dizia que conhecer novas culturas ajudava a gente a se expressar melhor. Eu não sei, dizem que quanto mais a gente fala, mais chance a gente tem de pecar contra os 12, contra o Grande Mestre, e eu não quero isso.

Houve um tempo que era necessário brigar pelo direito da mulher, do homossexual e do excluído na escola. Hoje em dia não existe mais isso. A condenação é a morte para quem ousar se levantar contra as ideologias atuais. Finalmente chegamos em uma era de paz e não vai ser uma pessoa que vai estragar isso, né?!

Me disseram que quando mais você sabe sobre outras culturas, mais chance tem os espíritos delas entrarem em você. Se algum espírito antigo entrar em mim, eu posso acabar falando coisas contra meu governo e posso acabar perdendo minha vida, e eu não quero isso.

Eu tenho 14 anos, apenas mais dois anos de estudo pela frente, depois eu vou trabalhar em alguma fábrica, como meu pai e o pai de meu pai. Dizem que eu devo ser grato ao Grande Mestre por podermos trabalhar em prol do seu governo. Trabalhamos em troca de alimento, moradia e roupa.

Na minha comunidade nossas casas são todas iguais, nossas roupas também. Disseram-me que usar roupas diferentes faz com que pensemos diferentes, e pensamentos diferentes geram guerras. Graças ao Grande Mestre pelo equilíbrio e igualdade! Não sei como são as coisas em outras comunidades, não temos permissão para sair, temos que estudar até nosso aniversário de dezesseis anos, e logo após isso, temos que começar a trabalhar. O trabalho dignifica o homem, ensinaram-me.

Os estudos são técnicos e profissionalizantes. Meu avô dizia que no tempo dele, ensinavam as pessoas a pensarem! Eu imagino a perda de tempo e a chatice que devia ser… eu só consigo imaginar um monte de crianças sentadas pensando. Eles deviam crescer sem terem aprendido absolutamente nada! Graças ao Grande Mestre pela oportunidade de aprendermos algo útil.

Falando em aprender algo, hoje eu encontrei um livro antigo.

Anúncios

Um comentário em “A Utopia Iluminada – Parte 2

  1. […] Entrando em contato com contos, comecei a escrever um, que foi dividido em algumas partes, porém, nunca terminei… [ver parte 1 / ver parte 2] […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s