Hannibal, a série: Primeiras Impressões

Se és tão certinho, dr. Lecter, por que colocas o cotovelo na mesa?

Se és tão certinho, dr. Lecter, por que colocas o cotovelo na mesa?

A história do Dr. Hannibal Lecter é amplamente conhecida e admirada através dos filmes O Silêncio dos Inocentes, Dragão Vermelho Hannibal – A Origem do mal. Trata-se de um psiquiatra que destaca-se pela sua grande inteligência e pelo canibalismo. Aliado a isso, alguns meses antes de a série estrear já tínhamos o Hannibal Brasil, e com bastantes adeptos. Portanto, a expectativa era bem grande.

Assisti ao piloto apenas e tenho algumas considerações a fazer.

Não sei com que precisão posso dizer isso, mas a série é um tanto análoga ao filme Dragão Vermelho, pois trata da história de Will Graham, um perspicaz agente do FBI que tem grandes habilidades para lidar com gente como o, até então desconhecido pela polícia, Hannibal.

O seriado começa com Will imaginando-se matando algumas pessoas, que acabam por ser objeto de estudo da aula que ministra. Após essa cena, o agente especial Jack Crawford o contata pessoalmente, pedindo ajuda com um estranho caso de desaparecimento de um padrão de jovens mulheres.

"Eu quero IBAGENS desse assassino!"

“Eu quero IBAGENS desse assassino!”

 

De cara, Will já se diagnostica como “algo entre Asperger e autista” e o seriado trata isso de maneira bastante hollywoodiana. Will evita contato visual (1), é bastante introspectivo (2), tem problemas de socialização (3) e é extremamente inteligente (4). Talvez até demais. E isso foi um ponto negativo.

Certo que eu tendo a destacar mais as coisas que me desagradaram, em detrimento dos pontos altos da série, então tentarei ser equilibrado aqui. A qualidade de imagem e de efeitos especiais da série é muito boa mesmo. Para quem gosta, os produtores adotaram um estilo bastante “dark”.

Voltando aos pontos acima, resolvi elencar aqui:

(1) Os cuidados com a caracterização do Will ficaram bons. Ele demonstra nervosismo ao ter alguma demanda social, evitando ao máximo contato visual e cerrando a mandíbula.

(2) Essa introspecção que é tratada neste primeiro episódio dá base para o item 4, pois na falta de estrutura pessoal para lidar com situações sociais, Will desenvolve grandes habilidades internas de uma imaginação intuitiva.

(3) Esse ponto parece que vai ser trabalhado ao longo da série. Aparentemente, o problema dele não é apenas socialização, e sim comprometimento com um caso com o qual está emocionalmente envolvido.

(4) Aliado à imaginação, este é o ponto mais exagerado do piloto. A inteligência do Will é impressionante, mas um bom observador desconfiaria de suas conclusões. São meramente intuitivas, isto é, não são baseadas em evidências concretas previamente dispostas para o telespectador ter a chance de acompanhar suas ideias. Elas primeiramente aparecem de maneira quase sobrenatural.

Tão charmoso quanto Hitler!

Tão charmoso quanto Hitler!

Sobre Hannibal, o personagem é especialmente frio, mas falta carisma, a sedução que Hannibal exerce sobre os outros. Sei que é ingenuidade minha comparar Mads Mikkelsen com Anthony Hopkins, mas o ator não me convenceu no papel do canibal.

A série não teve quebra-cabeças complexos e desperdiçou coisas como um imitador do Hannibal. Vou continuar assistindo. Caso eu mude de opinião, volto aqui para falar.

No mais, parece que vai ser uma série mediana.

Atuação: 6,5

História: 7,0

Imagem: 8,0

Anúncios

9 comentários em “Hannibal, a série: Primeiras Impressões

  1. Tâmara Lessa disse:

    Amei seu post! Principalmente as comparações, hahahaha

    • Eduardo Rosa disse:

      Tem muita verdade na matéria acima, mas gosto muito do personagem e quero acreditar que possa melhorar a cada episódio a série. Estou achando muito boa, a questão para mim é o humor refinado e o carisma do Hannibal. Ele disfarça muito bem seu desprezo pelo próximo, muita vezes fazendo as pessoas gostar e acreditar nele. São pequenos detalhes, com a minha visão simplista visão simplista não consigo descrever. Gostaria de mais humor negro, charme e mulheres para apimentar a vida do doutor, nos livros são assim. Muitas amantes e diversão, fina é claro.

  2. Tâmara Lessa disse:

    Sério mesmo! Vc foi muuito criativo, hahahaha. Ficou sensacional =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s