Sobre criar

Às vezes é difícil superar dicotomias. Eu costumava ter bastante facilidade em criar metáforas em forma de texto escrito. Personagens diferentes, contextos diferentes e histórias diferentes. O que, entretanto, eu não conseguia fazer era explicar esse processo criativo. Eu apenas sentava ma frente do computador e algo fluía em catarse.
O processo criativo dá uma sensação única de mérito, de capacidade. Afinal, você “cria”.
Explicar o que desencadeava essas produções textuais tem sido mais fácil para mim. Sei descrever minhas preferências de leitura, sei dizer com alguma facilidade como aprendi o que eu estava reproduzindo de forma variada e organizada.
Aliás, reproduzir de forma variada e organizada pode ser um bom substituto para o termo “criar”.
Voltando, eu tenho formulado hipóteses a respeito do que leva as pessoas a fazerem o que fazem. Isso inclui pensar e tentar descrever com alguma precisão o que me leva a sentir o que eu sinto, a pensar como eu penso, a falar o que eu falo, a escrever o que eu escrevo.
Cercado em uma dicotomia, eu parei de criar. Parei de reproduzir de forma variada e organizada as coisas que eu tenho aprendido.
Sem insinuar uma relação inversa de proporção entre ser criativo e explicar o processo, entrei em entropia intelectual.
Eu sinto falta da sensação de criar alguma coisa, de produzir, de ser útil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s