58 segundos

-Por que você está triste?

Você não entenderia.

Fala comigo, você sabe que pode confiar em mim.

Eu já sei o que você pensa a respeito das coisas que eu te falaria.

-Você não conversa mais com a gente. Você criou essa barreira…

Eu chamaria de abismo.

-Você se fecha, se tranca. Não deixa a gente ver quem você realmente é.

E vocês querem?

-Deixa de ser besta, guri. É claro que sim.

E por que nunca perguntaram?

-Como assim?

Vocês sabem o que eu faço todos os dias quando saio de casa de manhã?

-Você vai trabalhar.

Sabe o que é meu trabalho?

-Não…

Nunca tiveram interesse em saber?

-Ah… Você nunca chegou e conversou com a gente sobre isso.

Se uma barreira separa a gente, eu não a construí sozinho.

-Você precisa de Deus.

Eu sabia que você ia falar isso.

-Se sabia, por que continuou a conversa?

Porque eu quis te dar uma chance.

-Você é arrogante. É por isso que ninguém mais fala com você.

Você não sabe quanto altruísmo e renúncia foram necessários para fazer você se sentir confortável em me desprezar. 

 

Ela saiu da sacada sem se despedir.

Anúncios
Esta entrada foi postada em Contos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s