Sobre

“Gosto de escrever porque é uma maneira de minimamente vivenciar coisas que a vida cotidiana não permite. Escrever é como sonhar. Eu posso ser um soldado em guerra, uma criança perdida no aeroporto, um vendedor de pipoca que vira herói em um assalto, um alguém. Não preciso nem ter nome, nem idade, nem nada.

A escrita acontece do momento em que começo a escrever até o momento que decido parar de escrever. Ela é real à medida em que eu quero que ela seja real.

Quem manda aqui sou eu e eu decido que nem preciso ser bom no que eu faço.”

Gabriel P. B., 20 anos, estudante de Psicologia, apaixonado por Behaviorismo, fã de Palahniuk e escritor vadio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s